Encontrar novas palavras é como encontrar boa comida

A canícula, a crise e as reformas no lugar onde eu costumo almoçar me levaram a trocar, temporariamente, de restaurante. Eu adoro a palavra canícula. A descobri recentemente numa tradução de um romance de Bioy Casares. Adorei também tê-la visto em uma tradução de Sebald. Encontrar novas palavras é como encontrar boa comida. Em alguns casos petisco, mas também refeição. O que me seduziu a priori foi o preço. A canícula tem papel importante aí, pois o objetivo é me deslocar o mínimo possivel nesse horário. Menos de 50 metros. A reforma no meu predileto influenciam, também, mas são o elemento mais fraco dessa cadeia de circunstâncias que me trouxeram até aqui.

*

Uma das coisas que acho curiosa desde o início é a ausência de pessoas ali, em uma rua repleta de restaurantes e com um movimento intenso de pessoas. E além do preço, o pouco movimento também me agrada. Comer em locais muito barulhentos me incomoda.  Eventualmente uma ou outra pessoa divide o restaurante, que tranquilamente atende umas 24 pessoas, comigo. Divido esses momentos com o dono e as moças que atendem no local.

*

Uma delas me lembra a Patti Smith – e há ainda esse algo no olhar, de alguém que (como o Coetzee nas fotos de infância) olha com confiança, não para os anos além dela, mas para um universo em expansão, seu próprio universo. Absolutamente confortável com o tempo presente, com aquilo que se é, neste exato instante, alheia aos dilemas que rebolam entre os espectros fantasmáticos do passado e expectativas ilusórias do futuro.

*

A decoração me agrada profundamente. Paredes vermelhas com textura e diversos quadros. Frases motivacionais com trechos de canções do Legião Urbana, mulheres seminuas ao lado de carrões em pinturas vagabundas, placas de bebida do tipo Johnny Walker e Jack Daniels, rótulos retrô de cerveja, quadrinhos com paisagens de fazenda com bois e uma minijukebox no fundo.

*

A comida é farta e gostosa. Por 12 reais se come um prato feito, e suas diversas variações: desde fígado a frango ao molho passando por calabresa e filé de frango grelhado. Além das entradas: três espetos de kafta, torradas com maionese e salada com vinagrete – não é sempre que se repete essa configuração, alguns dias tem, em outros, é diferente.

*

O que importa é ir sempre e se surpreender.