“Este é o túmulo de Tevfik Esenç, última pessoa capaz de falar a língua conhecida como Ubykh.”

O homem à esquerda na imagem é Tevfik Esenç, um circassiano exilado na Turquia e o último homem na face da Terra capaz de falar na língua Ubykh. Nascido em 1904 na região do norte do Cáucaso conhecida como Circássia, tinha uma excelente memória e compreendia a realidade de maneira muito perspicaz, fornecendo dados importantes e fundamentais para todos os linguistas interessados em Ubykh que vinham visitá-lo – Georges Dumézil o mais conhecido deles, se tornou seu amigo. Foi a fonte mais importante não apenas sobre os estudos sobre a língua Ubykh, mas também sobre sua mitologia, cultura e os costumes do povo Ubykh.
Em um dos encontros com seu amigo Dumézil, Tevfik Esenç narrou um conto sobre dois amigos que caminham juntos e dividem a comida. Tevfik aceitou que Dumézil gravasse a história narrada na língua Ubykh, no vídeo abaixo legendado em francês por Georges, cuja transcrição disponibilizo aqui em português.
“Comendo peixe você fica inteligente.
Dois homens viajam a pé por uma estrada. Cada um deles carrega suprimentos para a jornada. Um deles, queijo e pão; o outro peixe e pão. No caminho, o que tinha comprado o queijo diz ao seu companheiro:
– Ei, você come muito peixe, por que você come tanto peixe?
– Se você come peixe, você fica mais inteligente, é por isso que eu como muito peixe.
– Bom, já que é assim, me dê um pouco!”
– Tudo bem, te dou, sim.
Então ele corta um pedaço da cabeça de peixe e dá ao companheiro.
– Quanto vai me custar?
– Uma libra.
O outro paga e um pouco mais tarde, enquanto caminham, pergunta:
– Me diga uma coisa, quanto você pagou por aquele peixe?
– Uma libra.
– P…! Você me cobrou uma libra só pela cabeça do peixe!
– Viu como você ficou inteligente só comendo a cabeça, imagine só se tivesse comido o peixe todo!”
Tevfik não falava apenas Ubykh, mas também o dialeto Hakuchi de Adyghe, da República de Adygea (Rússia), hablidade que permitiu alguns estudos comparativos entre essas duas línguas do nordeste do cáucaso. Era também fluente em turco. Um purista. Seu idioleto de Ubykh foi considerado por Dumézil a coisa mais próxima à literatura em língua Ubykh que existiu. O extenso e detalhado conhecimento da língua Ubykh no ocidente só foi possível pelos incansáveis esforços de Tevfik Esenç.
Tevfik morreu em 7 de outubro de 1992 aos 88 anos. A inscrição em sua lápide diz: “Este é o túmulo de Tevfik Esenç, última pessoa capaz de falar a língua conhecida como Ubykh.”