…’absurda’ e não de bom senso.

“A recusa sempre foi um gesto essencial, dos santos, dos eremitas, mas dos intelectuais também. As poucas pessoas que fizeram a história foram as que disseram ‘não’, e não os cortesãos e os assistentes dos cardeais. A recusa, para ser eficaz, tem que ser grande e não pequena; total e não relativa apenas a um ou outro ponto; ‘absurda’ e não de bom senso.”

Pier Paolo Pasolini